Cuscuz de Trigo | Couscous

Cuscuz de Trigo (em inglês e francês: couscous) é um tipo de massa preparada com água, farinha de trigo e sêmola/semolina. A sêmola/semolina é uma farinha produzida com trigo duro, que é rica em proteínas e usada para fazer massas italianas.

A origem do cuscuz é incerta. No artigo Couscous and its Cousins, publicado no Oxford Symposium on Food & Cookery, 1989: Staplefoods: Proceeding, o historiador Charles Perry sugere que o cuscuz tenha surgido entre o século XI e o século XIII.

No artigo Couscous and its Cousins, publicado no Oxford Symposium on Food & Cookery, 1989: Staplefoods: Proceeding, o historiador Charles Perry sugere que o cuscuz tenha surgido no entre o século XI e o século XIII

O cuscuz é uma alternativa fácil e rápida ao arroz, quinoa e macarrão, devido ao seu sabor neutro.

Tipos de Cuscuz de Trigo

Há três tipos principais de cuscuz de trigo, que se distinguem pelo tamanho e pela textura: o cuscuz libanês (grande), cuscuz israelense (médio) e o cuscuz marroquino (pequeno).

Cuscuz marroquino da marca Dari, cuscuz israelense da marca Roland e cuscuz libanês/moghrabieh da marca Zursun

O cuscuz libanês, também chamado de moghrabieh, é o maior dos três tipos, possui cerca de 6 mm após o cozimento. Este cuscuz é geralmente utilizado para o preparo do moghrabieh, receita preparada com frango, caldo de frango, grão de bico, cebola, zaatar, etc.

O cuscuz israelense, também chamado de cuscuz pérola, tem tamanho intermediário, textura mais macia e mastigável e um sabor que lembra nozes, pois é tostado. Este cuscuz é utilizado tradicionalmente em pratos da culinária judaica e em saladas.

O cuscuz marroquino é o menor de todos, possui entre 2 a 3 mm após o cozimento. A versão embalada, facilmente encontrada em mercados dos grandes centros urbanos, é pré-cozida e precisa apenas de alguns minutos de imersão em líquido quente para ficar totalmente cozida.

Tradicionalmente, o cuscuz marroquino é preparado manualmente, esfrega-se a farinha de trigo, a sêmola/semolina de trigo e água entre as mãos para formar os pequenos grânulos, que são cozidos no vapor. Este cuscuz é utilizado em pratos salgados e doces do Norte da África e em saladas.

Cuscuz de trigo branco, semi-integral e integral da marca francesa Celnat, comercializados em Portugal

O prato nacional do Magrebe, região que inclui Marrocos, Argélia e Tunísia, é o cuscuz marroquino. Também é muito consumido na França, onde foi introduzido por imigrantes do norte da África.

Neste vídeo é demonstrado o processo de produção do cuscuz, preparo de algumas receitas e ritual de consumo. Em 2020, o cuscuz foi declarado Patrimônio Imaterial da Humanidade pela Unesco, após proposta conjunta da Argélia, Marrocos, Mauritânia e Tunísia.